Esta logo precisa do Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
 
 
Kuvasz Rio left
Galeria de fotos do Canil Kuvasz Rio
VOCE QUER UM KUVASZ?
Antes de pensar em adquirir um cão, seja ele um Kuvasz ou não, leia atentamente sobre suas características, seu temperamento e tudo mais, para ter certeza que é a raça que você procura!

Reserve seu fillhote

Filhote do Kuvasz Rio

Kuvasz na caça

História da raça Kuvasz - Parte 1 Origem

O Kuvasz é uma raça muito antiga.

A história da raça antes dos magiares na Hungria sempre foi bem obscura. Historiadores da Raça acreditam que sua ascendência como um guardião de rebanho provavelmente remonta, pelo menos, há uns 7000 anos (outros sugerem 11.000 anos) do início da civilização e da agricultura, onde o Kuvasz, ou o seu ancestral direto, serviu como um guardião eficaz de bandos de vaqueiros nômades. Já alguns sugerem que o Kuvasz é um descendente do Tibetan Mastiff, originário do Tibet, enquanto outros sugerem que suas origens se deram na antiga Mesopotâmia.

Qual é então a origem do Kuvasz? como ele e os outros guardiões de rebanho se espalharam pela Eurásia?

O Dr. Andras Kovacs, uma Autoridade na raça, Veterinário e Cientista, realizou uma revisão acadêmica da história do Kuvasz e seu desenvolvimento. Ele abertamente rejeita a teoria de que o Tibetan Mastiff é um progenitor do Kuvasz.

Com base em estudos arqueológicos, geográficos e citogenéticos de ovinos, além de provas morfológicas, ele alega que o Kuvasz, bem como todos os guardiões de rebanhos da Eurásia, são provenientes da mesma unidade populacional e surgiram no Oriente Médio, provavelmente nas proximidades do Curdistão. Ele afirma que o grupo de guardas de rebanho tem, provavelmente, pelo menos 11.000 anos de idade, correspondente com as primeiras provas de ovinos domésticos (Kovacs 1988). Eles se espalharam posteriormente pela Eurásia com o movimento dos povos e seus rebanhos.

Catherine de la Cruz (1995), uma respeitada criadora de Grandes Pirineus e devotada aos cães guardiões de rebanho, apóia a opinião do Dr. Andras Kovacs e sugere que os progenitores das atuais raças de cães guardiões de rebanho, provavelmente se originaram na área da Mesopotâmia, onde os primeiros ovinos foram domesticados. Essa área corresponde ao Curdistão e inclui as atuais regiões da Turquia, Síria e Iraque.

Ela sugere que estes antigos cães guardiões de rebanho se propagaram para o leste do Tibet (possivelmente dando origem ao mastim tibetano) e para o oeste de Espanha.

De acordo com o Dr. Andras Kovacs, é quase certo que o Kuvasz tenha emprestado o seu nome a partir da antigos agricultores da Rússia, chamados de Chuvash, que são possíveis descendentes dos Hunos, que criaram o Kuvasz durante séculos. Kovacs sugere que, "por volta de 500-600 AC, os Proto-Húngaros tenham se deslocado para o sul, até o estepe, quando, de acordo com escritas antigas, eles levaram animais do Povo Chuvash, assim como muitas palavras em húngaro, específicas para a agricultura, são originárias do Povo Chuvash".

Ele afirma ainda, que, "com base em evidências históricas, escritas e, simplesmente também devido à semelhança das palavras "chuvash", "Kuvasz" e "Chuvach", pode se supor que o Kuvasz foi chamado originalmente de  "chuvash" e, em caso afirmativo, criados pelos húngaros por cerca de 2500 anos” (Kovacs, 1989).

Durante os últimos milênios, o desenvolvimento do Kuvasz se deu no domínio histórico da Hungria (que anteriormente ocupava um território muito maior do que atualmente), onde sua principal missão foi a de guardar animais, protegendo-os de lobos, ursos e ladrões. A raça foi sido usada em outras funções, tais como a caça, cão de guerra, cão pastor e, mais recentemente, como um cão de guarda de casas e propriedades...

Sua grande popularidade se deu através do Rei Matthias I (1458-1490) da Hungria. A raça foi mantida em alta estima pelo Rei que dizia confiar muito mais em seus cães que nos homens que os serviam (ver curiosidades).

O nome Kuvasz foi, também, dado como derivado a partir do turco Kawasz, ou seja, “Protetor e Guarda dos Nobres”. Kuvaszok também foram usados como cães de guerra e freqüentemente acompanhavam os cavalheiros na batalha. Por isso, a raça continua a ser hábil em trabalhar com cavalos.

Como se vê, existem muitas teorias em torno da origem do Kuvasz, mas, nada era realmente comprovado com fatos. A história do Kuvasz, e também das outras raças húngaras, foram sempre cercadas por estas especulações.

Porém, Sandor Palfalvy M.D., membro da “Alabama Academy of Science”, húngaro de nascimento, criador e apaixonado pela raça Puli, publicou um artigo intitulado “O Puli”. Dr. Palfalvy tenha criado o Puli por cerca de quarenta e sete anos. Muitos desses anos foram gastos na investigação séria sobre a história de sua raça. Suas investigações o levaram a ter contato com outros cientistas húngaros, que fugiram de seu país quando este foi ocupado, e estavam trabalhando ativamente em seu antigo projeto, A Origem da Nação Húngara.

Esta longa investigação produziu descobertas surpreendentes, não só sobre a história do povo húngaro, mas, também, sobre os passado das três raças húngaras: Kuvasz, Puli e Komondor, que, até então, era incerto.

Para o êxito de suas suas pesquisas, foi feito um estudo aprofundado das literaturas da Suméria, sânscrito, grego e latim, bem como o estudo dos achados das escavações do “Tigris-Euphrates Valley”. Ele descobriu que os nomes das três raças húngaras são freqüentemente mencionados nas literaturas antigas.

Kuvasz, Puli e Komondor pertenciam e foram domesticados por Pastores da Suméria em períodos que datam de 7000 a 8000 anos atrás. Eles os acompanharam durante suas viagens desde a Mesopotâmia até os Cárpatos, hoje parte da Hungria. Kuvasz é uma palavra da Suméria.

KU, em Sumério, significa cão, Rudda. Kudda é composta por duas palavras: KUN significa cauda, e, ADA, significa dar. KUN-ADA: dar a cauda, o animal que dá a cauda, que se manifesta com a cauda. KUDDA mais tarde evoluiu para Kutta, e é usado ainda hoje por pessoas que falam as línguas Dravidian, cujos antepassados fugiram Mesopotâmia quando esta foi conquistada pelos Assírios.

No húngaro moderno, uma língua Suméria porém evoluída, tem a palavra KUTYA, que significa cão. ASSA significava cavalo na Suméria. KU-ASSA foi um cão que guardava e correu ao lado dos cavalos e cavaleiros.

Fatos sobre a raça Kuvasz:

Em 1931, durante a exploração das ruínas de 5000 AC na cidade de Ugarit na Mesopotâmia liderada por um arqueólogo Inglês, Sir HJ McDonald, um artefato de barro de 7000 anos de  idade foi encontrado. Em escrita cuneiforme, foi encontrada a palavra KU-AS-SA. Ele se encontra no Museu Britânico, em Londres.

No Museu Oriental de Paris, são exibidas duas placas de argila que foram encontradas nas ruínas da cidade de Kish por um arqueólogo francês, Maurice Espreaux. Em ambas também se encontram inscritos em cuneiforme com a palavra KU-AS-SA.

Também na Mesopotâmia, existiu uma cidade chamada Ur, que floresceu durante o século 35. AC (mencionado no Antigo Testamento).  Em suas ruínas, foram encontrados pertences de duas duas famílias. Em placas argila estão listados, juntamente com um número de cavalos, bovinos e ovinos, Pulis, Komondors e oito KU-AS-SA. As escavações da cidade de Ur foram conduzidas pela “British Academy of Science” chefiada por Sir C. Leonard Wooley, Arqueólogo. As placas também se encontram no Museu Britânico.

Ainda outro artefato de argila com a escrita cuneiforme KU-ASSA, que se encontra no Museu Asmolean, foi encontrado no local de Akkad, uma cidade Suméria do século 30. AC, no norte da Mesopotâmia.

Na grande Babilónia do Rei Hammurabi, 2250 AC, sobre uma enorme pedra foi escrita uma série de leis, que se encontram no Museu do Louvre em Paris. O Código de Hammurabi, como é chamado, dita quase todos os aspectos da vida cotidiana. O Código faz menção às três raças húngaras, Kuvasz, Komondor e Puli, pelos seus nomes, inalterados por muitos milhares de anos.

Sua história na Hungria foi rica como um cão de trabalho, ampliando o seu tradicional papel de guardião de rebanho para o de protetor da realeza, companheiro da família e guardião de propriedade.

Página inicial do Kuvasz Rio

FILHOTES
DISPONÍVEIS!

Akira do Kuvasz Rio

RESERVE AQUI!


CANIL KUVASZ RIO


PARCELE EM ATÉ 24X IGUAIS


Kuvasz Alimentação

Canil Kuvasz Rio indica a Total Alimentos!


O Kuvasz Rio tem nojo de quem maltrata um animal! Denuncie!

Maltratar animais é crime, DENUNCIE!


Indique o Canil Kuvasz Rio!

Pessoas on line no Kuvasz Rio

Kuvasz Rio Suporte

Canil Kuvasz Rio © 2006 • By Atila Gandra